terça-feira, 19 de novembro de 2013

Partido Livre é escravo da droga

 


O novo partido de Rui Tavares, o Livre, inclui a ecologia no seu pacote ideológico e a papoila como imagem de marca.

Não marcará muitos pontos. É verdade que a papoila é bonita e que a estilizada flor do Livre é impressiva:



Mas é um opiáceo.

E embora dê belos contrastes aos verdes prados, também dá a Portugal a permanente lembrança de tantas vidas destroçadas pela droga.

Com a escassez de explicações para tão tóxica ideia, a verdade é que ela está a uma passa do promotor do livre drogar-se do defunto PSR.

Mas, para lá da insensibilidade politica demonstrada por tal ícone, a liberdade, a esquerda e a Europa são boas apostas para o arranque do partido. O mesmo se dirá da ecologia, desde que a papoila não sirva para hipnotizar nem para atormentar o povo português.

Fonte: https://www.facebook.com/LIVREoficialpt?hc_location=timeline

-----

1 comentário:

Ismael Guimarães AJ disse...

É claro que não. Foi pena não ter lido este texto antes pois teria todo o prazer de o ter convidado a conhecer os trabalhos do partido.

Porém é fácil e nada há a esconder. Há muito para ler no site oficial do Livre.

Entre em http://livrept.net